Por Redator da SalaryFits

Como avaliar e melhorar o desempenho do setor de Recursos Humanos?

Muito se fala sobre como o RH pode contribuir para a melhoria da performance, bem-estar e satisfação dos colaboradores de uma empresa. Mas… E dentro do próprio setor? Será que há alguma diferença na avaliação da performance? Quais técnicas de melhoria podem ser aplicadas para que o RH seja cada vez mais estratégico?

Essas e outras reflexões importantes sobre o desempenho do RH você encontrará nesse conteúdo. Continue a leitura! 

A importância do acompanhamento do desempenho do RH

O bom funcionamento do setor de RH é, como você deve saber, fundamental para a própria existência da empresa. Por lidar com questões extremamente estratégicas como gestão de pessoas, marca empregadora, clima organizacional, documentação burocrática, e outros pontos do gerenciamento administrativo.

Dado esse cenário, qualquer disfuncionalidade presente no setor é capaz de afetar toda a organização. Por outro lado, uma performance acima da média também é capaz de transformar, positivamente, todos os projetos da empresa. 

Afinal de contas, o setor é responsável por atividades que influenciam diretamente o ambiente organizacional, desde a motivação individual dos colaboradores até a harmonia entre diferentes times. 

Como avaliar o desempenho do setor de RH?

Você já deve ter ouvido a famosa frase de William Edwards Deming, famoso consultor em gestão, que reforça que “o que não se pode medir, não se pode gerenciar”. Na prática, esse conceito precisa nortear qualquer processo de avaliação de desempenho: medir para que os pontos de melhoria identificados se tornem um plano de ação para solucioná-los.

Várias técnicas podem ser aplicadas, a depender de fatores como o tamanho da organização, área de atuação, formato da empresa, robustez do setor e as próprias atividades específicas, que podem variar entre empresas.

Mas daremos recomendações que podem servir para quase todos os casos. Confira!

Defina os KPIs

Os famosos Key Performance Indicators, que em português significa Indicadores-Chave de Desempenho, são uma metodologia simples, porém poderosa, de acompanhamento de resultados.

O método parte do princípio de que, para avaliar se a equipe está indo bem ou não, é necessário definir os critérios ou dados que serão avaliados.

Por isso, o primeiro passo representa a definição de quais serão os indicadores-chave. Para isso, leve em consideração que os KPIs precisam ser:

  • Atingíveis: as metas precisam ser desafiadoras, mas não podem ser impossíveis de alcançar.
  • Relevantes: os objetivos da área precisam contribuir para desafios que realmente podem fazer a diferença na empresa.
  • Mensuráveis: para ser considerado um indicador de desempenho, você deve ser capaz de medir se alcançou ou não.

Alguns dos KPIs de RH mais conhecidos são: 

Absenteísmo

Ocorrências frequentes de falta de funcionários podem ocasionar diversos problemas: perda de produtividade, de faturamento, prejuízos no clima organizacional, entre outros. 

Por isso, medir o absenteísmo, ou seja, o número de colaboradores que precisou se ausentar da função durante determinado período de tempo, é fundamental para o RH.

Turnover

A conhecida taxa de turnover representa um indicador essencial para a gestão de pessoas. É calculado como a taxa média entre a entrada e a saída de pessoas de uma determinada organização e, dessa maneira, permite avaliar a rotatividade no quadro de colaboradores.

Índice de satisfação dos colaboradores

Um alto nível de satisfação dos colaboradores em relação à empresa pode trazer imensos benefícios: do aumento de produtividade à criação de novos produtos/serviços. 

Esse índice pode ser calculado através de pesquisas de satisfação, em que os funcionários respondem de 1 a 10 como pontuariam sua experiência dentro da empresa, sendo 1 muito ruim e 10 a melhor alternativa.

Net promoter score

Esse indicador mede a probabilidade ou a inclinação de os funcionários indicarem a empresa para seus contatos.

É um dado interessante a se acompanhar caso a empresa esteja enfrentando problemas relacionados à retenção mas, principalmente, atração de talentos. 

Outros indicadores

Além das métricas destacadas, outras podem - e devem - ser usadas para acompanhar o desempenho da equipe de recursos humanos. A escolha de quais indicadores avaliar dependerá do cenário de cada empresa

Algumas alternativas são: ocorrência de acidentes, treinamentos, headcount, ROI, índice de reclamações, custo por contratação, tempo médio de recrutamento, entre outros.

Dica bônus: planeje antes de avaliar o desempenho

Após compreender a importância e os indicadores que permitem avaliar o desempenho do RH, é necessário darmos um passo atrás para te dar essa dica bônus importantíssima, que pode fazer toda a diferença no seu processo.

Antes de implementar os indicadores de avaliação propriamente dito, precisa existir uma etapa prévia de planejamento.

Na prática, isso significa que é bastante útil que você se reúna com o restante da equipe de recursos humanos e com outras lideranças para compreender todo o cenário e as questões que têm gerado mais dificuldade.

Assim, você será capaz de entender, logo no início, quais são os possíveis pontos de melhoria que devem ser avaliados com maior prioridade. Afinal, operacionalizar todas as análises de indicadores e, em seguida, criar planos de ação para todos eles pode ser um desafio difícil de cumprir.

Além disso, desenvolver um bom planejamento também significa criar um calendário de acompanhamento. É importante que os indicadores sejam acompanhados periodicamente para que, assim, você seja capaz de medir a evolução de cada um deles.

Quer entender como fazer um planejamento de gestão de RH realmente estratégico? Confira nosso e-book, que foi preparado para responder todas as suas perguntas sobre o tema.

Após avaliar: como melhorar o desempenho da área de recursos humanos?

Após planejar e adequadamente medir os indicadores, chega a hora de agir! O plano de ação a ser definido dependerá de quais foram os principais gargalos identificados, do orçamento disponível e também do tamanho da equipe de RH.

Porém, algumas dicas para melhoria do desempenho podem ser aplicadas em praticamente todos os casos:

  • Divisão de funções: é fundamental que todo o time se comprometa com as melhorias. Por isso, deve-se ter clareza de qual o papel de cada um na busca pelos resultados desejados.
  • Canais de comunicação: a comunicação interna deve ser o mais transparente e fluida quanto for possível. Sem isso, dificilmente bons resultados serão alcançados. Por isso, invista em ferramentas, treinamentos e feedbacks que incentivem a comunicação.
  •  Benefícios corporativos: a revisão e melhoria dos benefícios corporativos oferecidos, considerando as necessidades financeiras, de bem-estar e satisfação dos colaboradores, podem contribuir para aspectos relacionados à cultura organizacional, produtividade e melhoria de diversos outros indicadores. 

Um departamento de recursos humanos eficiente é um fator decisivo nos resultados de qualquer negócio! Sabemos que o desafio das atividades de rotina são grandes, mas recomendamos que você faça o acompanhamento do desempenho e implemente projetos de melhoria constantemente. Apenas assim, o RH se tornará cada vez mais estratégico!