Por Redator da SalaryFits

Tudo o que eu preciso saber sobre ampliação de benefícios

Em um passado não muito distante, as empresas ofereciam aos colaboradores pouco mais do que o salário. Com a evolução da legislação trabalhista, as organizações precisaram se adaptar para garantir aquilo que era solicitado por lei. Em seguida, veio a fase da competitividade: era necessário ir além para se diferenciar, atrair e reter talentos!

O mercado de benefícios corporativos cresceu a passos largos e acelerados nos últimos   anos. Atualmente, os colaboradores têm encontrado iniciativas ainda mais modernas no setor.

E o que isso tudo tem a ver com a ampliação de benefícios? Tudo!

É preciso compreender  em qual estágio a sua empresa se encontra para, em seguida, definir os próximos passos que é entender o  que está sendo oferecido por outras organizações que já estão de olho nessas evoluções,e traçar uma rota. 

Então, se você quer entender como iniciar a ampliação de benefícios corporativos na sua empresa e colher bons frutos dessa inovação, continue com a gente!

Brevemente: o que são benefícios corporativos?

Benefícios corporativos são vantagens que as empresas oferecem aos funcionários, e que vão além do salário em si. Por isso, incluem aqueles que são obrigatórios por lei e os não obrigatórios, uma vez que a intenção é contribuir com necessidades como saúde financeira, física e mental; e qualidade de vida do colaborador e seus familiares.

Por que você deveria pensar em ampliar os benefícios para os colaboradores?

Como apresentamos logo no início do texto, falar sobre ampliação de benefícios é mais que um “assunto do momento”. É uma necessidade das empresas que valorizam seus funcionários atuais e querem se mostrar como uma boa alternativa para potenciais talentos, tendo em vista a alta rotatividade de colaboradores que as empresas vivem atualmente. 

Quando olhamos para o mercado com o olhar calibrado para entender os impactos da pandemia, essa demanda de adaptação e ampliação da cartela de benefícios se torna ainda mais urgente. Na prática, já não basta oferecer vale-alimentação, vale-refeição e vale-transporte. É preciso ir além!

Agora, as empresas que querem se tornar competitivas no que tange à atração e retenção de talentos e conseguir alcançar produtividade e, consequentemente, lucratividade alta,, precisam buscar alternativas de benefícios que:

  • Sejam cada vez mais personalizados, 
  • Gerem engajamento, 
  • Nutram um senso de identidade e pertencimento,
  • Incentivem a diversidade,
  • Proporcionem bem-estar físico e mental, entre outros.

É fácil perceber como a relação das pessoas com o trabalho mudou nos últimos anos. A busca por mais equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, priorização da saúde mental, o avanço da tecnologia para otimização de processos e a ampliação do trabalho remoto são apenas alguns dos exemplos que nos aproximam dessa nova realidade.

E os benefícios, ou seja, as vantagens que as empresas oferecem aos colaboradores, precisam acompanhar essa nova onda. Concorda?

Então, como ampliar benefícios na sua empresa?

A flexibilidade é a “palavra da vez” quando se pensa em ampliação de benefícios corporativos. Além de  garantir o atendimento do que é definido pela legislação brasileira e  em acordos sindicais, é importante  oferecer ao colaborador a liberdade de escolha de quais benefícios ele gostaria de ter no seu dia a dia. 

Com isso, a tecnologia tem sido utilizada para criar muitas soluções voltadas para resolver este problema.  Além de portais que oferecem benefícios sem custos para as empresas, temos outras opções, como  cartões corporativos que podem ser usados em diversos contextos, que vão desde gastos com cultura, até academia e alimentação.

Ao pensar no projeto de ampliação, pense como um estrategista de marketing: qual perfil de colaborador a sua empresa deseja atrair e reter? Quais são suas principais dores e dificuldades? O que mais valorizam? O que buscam em um ambiente de trabalho?

As respostas para essas perguntas te darão insumos poderosos para construir a sua estratégia.

Para te inspirar: o Mercado Livre tem investido em benefícios específicos e adaptados para as necessidades de diferentes públicos. Por exemplo, a empresa paga até 70% de cirurgia de redesignação de gênero para funcionários trans, subsidiando até US$ 5.000 do procedimento. Além disso, a empresa constatou que, devido à discriminação, alguns de seus colaboradores trans enfrentavam mais dificuldade para alugar uma casa. Por isso, passaram a oferecer o benefício de seguro fiança.

Ainda, a praticidade também é um fator relevante para a ampliação. Os novos benefícios devem ser de fácil acesso, negociação e compreensão. É papel do RH garantir que os colaboradores entendam quais são as vantagens oferecidas e como ter acesso a cada uma delas.

Nesse contexto, o uso de plataformas de benefícios flexíveis é bastante encorajado. 

O que são plataformas de benefícios flexíveis?

Esse tipo de plataforma facilita muito o trabalho do RH e, ao mesmo tempo, garante a flexibilidade, praticidade e personalização dos benefícios que citamos anteriormente. 

Na prática, esses softwares desburocratizam a contratação de fornecedores e ampliam as opções de benefícios, sem gerar trabalho ou gasto extra para as empresas, além de reunir tudo em apenas um lugar.

Conheça agora os benefícios flexíveis oferecidos no portal da Salaryfits, que são gratuitos para o RH, e descubra como nós podemos te ajudar a ampliar os benefícios de uma forma muito mais fácil!

Dicas bônus para te ajudar no projeto de ampliação

Vale reforçar que a reflexão sobre ampliação de benefícios deve estar alinhada a três aspectos fundamentais:

  • Ofertas da concorrência: pesquise o que os concorrentes, a nível de gestão de pessoas, estão oferecendo aos potenciais e atuais funcionários.
  • Necessidades dos colaboradores: busque compreender as principais dores e demandas de quem já está na empresa.
  • Viabilidade financeira: verifique a viabilidade financeira no curto, médio e longo prazo para definir quais estratégias de ampliação serão realmente sustentáveis.

Outro ponto para se atentar é: a sua empresa possibilita trabalho remoto ou híbrido? Se não, há possibilidade? Afinal, essa é uma tendência que veio para ficar!

Se sim, quais são os benefícios que podem suprir demanda por auxílio para cobrir custos dos funcionários no home-office, tais como energia elétrica, internet e móveis mais ergonômicos?

Gostou das dicas? Siga-nos no LinkedIn para acompanhar mais dicas de como acelerar os resultados do RH!